sexta-feira, 15 de outubro de 2010

DICAS PARA INICIANTES

video

Olá amigos, a pedidos, estou postando algumas dicas de como tirar os primeiros sons de seu pífaro.

Primeiro temos que nos preocupar com a embocadura, esqueça neste momento o dedilhado, segure sua flauta e posicione os lábios no furo da embocadura de forma que parte do lábio inferior fique pra dentro do furo, sopre suave num ângulo de +/- 45º. Para oitavar a nota ou conseguir os sons mais agudos deve-se pressionar mais o sopro, sopre como se estivesse tirando um cisco do olho de alguém, ou como se estivesse soprando uma vela. Treine isso bastante, de preferência diante de um espelho para que os lábios não fiquem tortos em relação ao furo da embocadura. Depois que conseguir tirar um som limpo, sem ruidos, então comece a tampar os primeiro furos da mão esquerda, depois vai tampando os da mão direita obtendo as notas mais graves, acompanhe a escala no manual de dedilhado que lhe é passado no momento da compra do pífaro, Treine sempre o boa sorte !!!

Att. Agnaldo - artinbamboo

sábado, 11 de setembro de 2010

Coleção de Bansuris


Olá amigos, quem veio primeiro: o pífaro ou o bansuri?

O pífaro brasileiro, mais conhecido regionalmente como pífano ou pífe, é uma adaptação nativa, com influência indígena, das flautas populares europeias. Os instrumentos de sopro feitos de bambu possivelmente vieram da Europa e da Ásia, continentes antigos e chegaram ao Novo Mundo (as Américas) por meio dos nossos colonizadores.

Uma curiosidade, é o fato de em outros países, como Bolívia, Peru e Uruguai, haver, em sua cultura musical, instrumentos de sopro idênticos aos pífanos brasileiros, porém com outros nomes. E há também, em outros países, instrumentos senão iguais, muito parecidos, como as japonesas shinobue, nohkan e ryuteki, além do bansuri indiano.

O bansuri indiano, com adaptações ocidentais, nos permite executar o Sistema Musical Ocidental de 12 sons igualando-o ao nosso tradicional pífaro brasileiro na execução das notas.

Sempre tive vontade de fabricar uma coleção de pífaros, ou agora, por que não, bansuris, com as 12 afinações do nosso sistema musical; desde que fabrico flautas, eu já as fiz nas 7 notas naturais, de ré (aguda) a Ré,(grave) mas não todas reunidas, até que recebi uma encomenda de 12 flautas transversais de bambu juntas para um músico tocador de música árabe.

Agora sim, apresento a vocês uma coleção, não apenas das 7 notas naturais, mas incluindo também os acidentes (bemóis e sustenidos), de ré(agudo) até Mi bemol (grave). 12 no total.




Estou à disposição para receber encomendas como essas ou peças avulsos.


video
Um abraço a todos!!! Att. Agnaldo - artinbamboo

terça-feira, 18 de maio de 2010

Pífaros/Pífanos transversais de Dó a Fá


Flautas de bambu feitas por Luthier Profissional, com afinação precisa e acabamento padrão



Pífaros / Pífanos / Transversais
afinados em Dó, Lá, Sol ou Fá

1. Confeccionadas artesanalmente
2. Bambu tratado com óleo e fogo
3. Afinadas com Afinador eletrônico
4. Amarras decorativas contra rachaduras
5. Som limpo e agradável
6. Usadas para solo ou com acompanhamento
7. Acompanha manual de dedilhado-via email
8. Sistema Transversal
9. Tamanhos: 31cm a 45cm aprox.